A Polícia Federal cumpre hoje (11), com apoio da Polícia Civil, quatro mandados de prisão e 23 de busca e apreensão em uma operação contra um grupo acusado de pirâmide financeira. As ações, autorizadas pela Justiça estadual de São Paulo, estão sendo realizadas em nove municípios, incluindo a capital paulista.

Segundo as investigações, o esquema pode ter movimentado R$ 100 milhões. Em dois anos, um empresário, apontado como líder do grupo, abriu dezenas de empresas e filiais no interior do estado de São Paulo, oferecendo serviços de crédito. No entanto, de acordo com a Polícia Federal, os poupadores eram convencidos a repassar seus recursos para supostos investimentos com remuneração com juros de até 6% ao mês.

De acordo com a apuração, os ganhos eram, na verdade, pagos com o dinheiro aportado por novos investidores, o que caracteriza o sistema ilegal de pirâmide financeira.

Prisões

O empresário apontado como líder e o diretor do grupo foram presos ao sair de uma casa de eventos na cidade de São Paulo na manhã de hoje. Eles foram conduzidos a Jales, no interior do estado, onde estão sediadas as investigações. Também foram presas a ex-esposa do empresário e a diretora financeira do grupo empresarial.

Foram apreendidos carros de luxo e três embarcações. Os veículos estavam em uma mansão e uma chácara situada às margens do rio Paraná. Os nomes dos envolvidos no esquema ainda não foram revelados.



Agencia EBC

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *